segunda-feira, 11 de março de 2013

Russamira entrevista os missionários Francisco e Tuca



COMO FOI SUA INFÂNCIA E  QUAL SUA BRINCADEIRA PREFERIDA?
Tuca- foi um pouco difícil por não sermos cristãos, mas meus pais eram amorosos, eu tinha 12 irmãos, minha família transmitia muitos valores da Bíblia mesmo não sendo cristãos. Tive um lar com princípios morais, caráter, uma boa base.
Chico- minha família era católica, tinha também 12 irmãos. Meu pai contava historias da Bíblia. Brincava muito de bola de gude porque eu não era muito bom no futebol.

VOCÊ TEM ALGUM APELIDO?
Tuca- meu avô me chamava de toco de amarrar jegue, e ficou depois me chamando de toquinho e por fim TUCA
Francisco- quase todo Francisco tem o apelido de Chico.

COM QUE IDADE VOCÊ ACEITOU A JESUS E COMO FOI?
Tuca- quando eu tinha 15 anos eu tinha uma vizinha que sempre me convidava para ir a Igreja com ela e um dia por educação, resolvi ir com ela, eu fiquei maravilhada com a alegria dos irmãos e pensei: esse é lugar que sempre sonhei. Passei a ir sempre para igreja. Conheci meu marido nessa Igreja, ele na época era vice-presidente dos jovens. Certo dia, vi um jovem ministrando na vida de uma garota que era muito triste e ele dizia e revelava a ela sobre o amor de Deus e eu pude ver que ali não era ele e sim Jesus ministrando, foi muito forte aquela cena, fui pra casa chorando, me tranquei no banheiro e fui inundada pelo amor de Deus de uma forma muito linda e especial. Agradeci a Deus por tão grande amor!
Chico – eu aceitei a Jesus através de um colega de trabalho, eu sempre o via e desejava saber por que ele era tão diferente, eu desejava ser como ele, o estilo de vida dele era o queria ter. Observava sempre ele e me questionava do porque que ele era daquele jeito. Um dia ele me convidou para ir ao batismo em sua Igreja, respondi que não, ele me fez alguns questionamentos e acabei indo. Quando cheguei à Igreja Deus começou a falar comigo, comecei a travar uma batalha e eu nem imaginava o que era isso. Acabei indo e aceitei a Jesus naquele mesmo dia ouvi o apelo e fui à frente da Igreja de joelhos e chorando, senti o pecado sendo retirado de dentro de mim, eu antes falava muito palavrão e naquele mesmo dia também fui batizado. Foi tudo muito rápido, comecei a buscar Deus e meditar na palavra em pouco tempo já estava envolvido e pregando nos cultos.

EXISTEM CRIANCAS SALVAS NO JAPÃO?
Sim,  crianças estão tendo a oportunidade de conhecerem a Jesus, apesar das muitas dificuldades, elas estudam muito e passam a maior parte do tempo nas escolas.

COMO É O LUGAR QUE VOCÊ MORA?
É um lugar pacato, muito verde e moramos em uma casa.

É BOM SER MISSIONÁRIO? O QUE VOCÊ MAIS GOSTA? O QUE É MAIS DIFÍCIL EM SER MISSIONÁRIO?
Sim, o melhor de tudo é poder fazer a vontade de Deus, isso me alegra bastante, Deus me deu um Amor imenso pelas almas.

VOCÊ TEM FILHOS?
Um menino e uma menina

COMO VIVEM AS CRIANCAS DO JAPÃO?
A diferença das crianças é a cultura, costumes, idiomas, mas criança é criança em todo lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário